Modelo importado da Inglaterra em 1854
Malaposta

Em 1859, a ligação entre Lisboa e Porto através das carreiras da Malaposta fazia-se em 34 horas e passava por 23 estações de muda. Apesar do bom serviço que as diligências prestavam nessa altura, a sua extinção foi irreversível com o aparecimento do comboio, embora se mantivessem em actividade durante mais algum tempo, como atestam os «manuais do viajante» da época.

04 junho 2007

Invasão condenada

O maior terrorista do mundo.

Invasão condenada por meio mundo - Quarto aniversário festejado com protestos.

O conflito no Iraque está mais controverso do que nunca. Como se não bastassem os protestos em cidades como Nova Iorque ou São Francisco, onde é exigido o regresso das tropas norte-americanas, agora são os próprios iraquianos a mostrarem o seu descontentamento com a ocupação do seu país pelas forças multinacionais. Uma sondagem, encomendada pela BBC, ABC News, ARD e o "USA Today", revela que a maioria dos iraquianos está desiludida com a forma como o seu país está a ser governado e pessimistas em relação ao futuro.

Nos últimos dias, os norte-americanos que são contra a permanência dos seus soldados no Iraque têm manifestado essa insatisfação em várias cidades. Entre os manifestantes, que aproveitaram o facto de ter passado o 4º aniversário da invasão do Iraque para se fazerem ouvir, encontravam-se várias personalidades, como o actor Tim Robbins.

"O povo americano quer que esta guerra acabe. Quando vão começar a ouvir-nos?", interrogou, em Nova Iorque, a estrela principal de filmes como, por exemplo, "Os Condenados de Shawshank".

As manifestações não têm acontecido apenas nos EUA. Só em Madrid, Espanha, um protesto anti-Iraque juntou 400 mil pessoas.

Quanto aos motivos do pessimismo dos iraquianos, este centra-se, sobretudo, na violência sectária que assola o país. Mas esta não é a única explicação. O desemprego, a falta de electricidade, água potável e combustível para o dia-a-dia aumentam a insatisfação e o cepticismo do povo iraquiano. Entretanto, o presidente dos EUA, George W. Bush, afirmou que o sucesso da coligação liderada pelo país no Iraque vai demorar "meses a atingir, e não dias ou semanas". Bush disse ainda que uma retirada apressada da região teria consequências "devastadoras" para a segurança dos EUA.

Etiquetas:

Home»»Hi!

4 Comments:

At 04 junho, 2007 23:30, Blogger martelo said...

este "avariado" arranjou uma bronca que até o povo americano se tramou...

 
At 05 junho, 2007 02:26, Blogger  said...

Parabéns pelo blog!
Excelente conteúdo!

Visitem também:

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

Futebol e política num só!
Obrigado!

 
At 05 junho, 2007 11:10, Blogger Diogo said...

Em relação aos alegados assassinatos sectários no Iraque que o governo Americano e os media se esforçam para tribuir à "Al-Qaeda":

Já foi exposto que os assassinatos e os atentados bombistas são o trabalho dos “esquadrões da morte” sob as ordens do ministério do interior iraquiano, o qual é inteiramente controlado pela CIA. Em todas as guerras conduzidas por governos americanos contra nações estrangeiras, uma operação de contra-insurgência é imediatamente implementada. As operações de contra-insurgência são necessárias nessas circunstâncias porque quando um país é invadido, uma insurgência de algum tipo surge para defender o país. Estes insurgentes são muito difíceis de combater para um exército invasor dado o grande suporte e colaboração que gozam da população em geral.

 
At 05 junho, 2007 16:55, Blogger a.castro said...

Diogo, já respondi ao seu comentário que começa por um link de arquivo de Novembro 2006. Não sei se tal resposta chega ao seu conhecimento. Julgo que o Blogger não tem essa função, a menos que tivesse, como eu, a moderação de comentários activada (assim teria conhecimento dos comentários por email).
Abraço.

 

Enviar um comentário

<< Home

since 05.12.2005

  • [_Top of Page_]
  • Malaposta

    Subscribe to: Posts (Atom)

    Referer.Org: Referer.Org.Feeds Free counters!