Modelo importado da Inglaterra em 1854
Malaposta

Em 1859, a ligação entre Lisboa e Porto através das carreiras da Malaposta fazia-se em 34 horas e passava por 23 estações de muda. Apesar do bom serviço que as diligências prestavam nessa altura, a sua extinção foi irreversível com o aparecimento do comboio, embora se mantivessem em actividade durante mais algum tempo, como atestam os «manuais do viajante» da época.

13 setembro 2014

YouTube e Blogger

Olha!... É o blog do Malaposta!

2006 foi o ano do YouTube. Dos vídeos que se colocaram em blogs, que viajaram através dos mails, das celebridades a caírem, dos políticos a enganarem-se, dos momentos imperdíveis da cultura pop a espalharem-se pela internet.

O site criado por Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim em Fevereiro de 2005 - e tanta coisa mudou na rede desde então - foi-se tornando mais popular, primeiro, à custa do boca a boca, depois, com a ajuda dos jornais.

Os vídeos caseiros também se multiplicaram, os inúteis, os engraçados, os censurados, os que reclamam os tais minutos de fama, ao alcance de todos.
A revista "Time" elegeu o YouTube a maior invenção de 2006. Em Novembro, o gigante da internet, Google, já bem consciente do fenómeno, comprou o site por 1,65 mil milhões de dólares (cerca de 1,3 mil milhões de euros). Os direitos de autor vieram riscar uns quantos vídeos na lista, mas o certo é que hoje não há cibernauta que não passe uns minutos a ver as novidades no YouTube.

Os blogs continuam também a ganhar peso no mundo virtual - o Blogger foi comprado pelo Google em 2003 e as páginas vão-se multiplicando a um ritmo estonteante. São novas formas de construir identidades. "A face complementar da globalização é a acentuação de singularidades", explica Paula Silva, que está a terminar a tese de mestrado em Cultura, Comunicação e Tecnologias de Informação, sobre o tema dos blogs. "O Blogger e o YouTube fizeram com que, pela primeira vez, os consumidores de informação sejam também produtores. E, por outro lado, esses conteúdos vão criando os seus próprios públicos", acrescenta.

Hoje, toda a gente pode ter um bocadinho de si na internet, para toda a gente ver. Com a popularidade dos vídeos - a banda larga teve também um papel determinante - e dos blogs em alta, a comunicação deixou de estar limitada às elites ou aos jornais. É uma verdadeira revolução ajudada pelo facto de "o tempo e o espaço serem conceitos eclipsados na net", como frisa Paula Silva. Porque isso faz com que as actualizações constantes estejam ao alcance mesmo de quem não percebe nada de informática.

a.castro (que também não percebe nada de informática!)

Etiquetas:

Home»»Hi!

4 Comments:

At 02 julho, 2007 21:56, Blogger Ludovicus Rex said...

Sim, hoje, todos podemos ter um bocadinho de nós na internet.

Um abraço

 
At 03 julho, 2007 11:19, Blogger Diogo said...

O Youtube apagou a conta que eu lá tinha com dezenas de vídeos. A censura começa a chegar lá.

 
At 03 julho, 2007 11:19, Blogger Diogo said...

Durão Barroso - um indivíduo com as mãos sujas de sangue

 
At 03 julho, 2007 22:14, Anonymous cadeira do poder said...

Quer os blogs quer o Youtube são uma coisa fantástica.

 

Enviar um comentário

<< Home

since 05.12.2005

  • [_Top of Page_]
  • Malaposta

    Subscribe to: Posts (Atom)

    Referer.Org: Referer.Org.Feeds Free counters!