Modelo importado da Inglaterra em 1854
Malaposta

Em 1859, a ligação entre Lisboa e Porto através das carreiras da Malaposta fazia-se em 34 horas e passava por 23 estações de muda. Apesar do bom serviço que as diligências prestavam nessa altura, a sua extinção foi irreversível com o aparecimento do comboio, embora se mantivessem em actividade durante mais algum tempo, como atestam os «manuais do viajante» da época.

13 janeiro 2007

Declarações desastradas

Ainda por cima, os consumidores são os culpados pelo aumento dos preços!

O

secretário de Estado da Indústria e Inovação, Castro Guerra, disse que a culpa pelo aumento dos preços da electricidade é dos consumidores. Penso que foram palavras profundamente infelizes. O secretário de Estado poderia sim dizer, entre outras coisas, que os culpados são aqueles que consomem demasiada energia, ou que a desperdiçam e não ligam ao seu valor.

O

que ele não pode dizer é que os culpados são os portugueses, por terem pago pouco dinheiro ao longo dos anos pela energia. O Estado fez uma espécie de contrato social com os portugueses, segundo o qual assumia os custos da energia, em nome de uma sociedade mais equilibrada. E é para isso que serve o Estado, que não existe apenas para se desembaraçar da sua carga sobre a sociedade. O Estado serve, e serviu em primeira linha, para poder arcar com o custo de exploração de matérias que, em princípio, são por natureza caras, por serem escassas.

A

questão não era saber se os preços estavam abaixo dos custos de produção, o que era sabido. O problema é que o Estado tinha prometido aos cidadãos que essa situação iria continuar. Os portugueses poderão questionar é se será mais justo o Estado pagar este défice, para a sociedade ficar mais equilibrada, ou fazer obras faraónicas, empenhando as próximas gerações de portugueses.

T

em de haver opções na política do Estado. E esta de fazer o consumidor pagar os custos de produção, parece-me péssima. O próprio Governo começa a dar mostras de também pensar nisso, a levar em conta as declarações de ministros que dizem que a subida não será tão grave. Foi um dia de declarações verdadeiramente desastradas.

Nuno Guerreiro

Etiquetas:

Home»»Hi!

4 Comments:

At 13 janeiro, 2007 14:36, Blogger Sofocleto said...

O governo prefere fazer obras faraónicas e aumentar o preço da electricidade. Assim, os bancos, dos quais dependem os ministros, podem ganhar bastante mais.

 
At 13 janeiro, 2007 23:29, Anonymous Anónimo said...

Sacanices do Governo Sócrates. Também fiz um post sobre este assunto.
http://charagoesquerdo.wordpress.com/?s=edp&searchbutton=Go%21

 
At 14 janeiro, 2007 02:50, Blogger a.castro said...

Link activo deixado pelo Fernando

 
At 14 janeiro, 2007 18:42, Anonymous Anónimo said...

somos culpados porque somos nós que lhes damos o ceptro...só por isso

 

Enviar um comentário

<< Home

since 05.12.2005

  • [_Top of Page_]
  • Malaposta

    Subscribe to: Posts (Atom)

    Referer.Org: Referer.Org.Feeds Free counters!