Modelo importado da Inglaterra em 1854
Malaposta

Em 1859, a ligação entre Lisboa e Porto através das carreiras da Malaposta fazia-se em 34 horas e passava por 23 estações de muda. Apesar do bom serviço que as diligências prestavam nessa altura, a sua extinção foi irreversível com o aparecimento do comboio, embora se mantivessem em actividade durante mais algum tempo, como atestam os «manuais do viajante» da época.

04 junho 2006

"Segunda libertação..."


"2ª libertação de Bagdad"

EUA preparam nova libertação de Bagdad. Só a pacificação da capital iraquiana permitirá retirar tropas americanas.

O exército americano está a planear uma "segunda libertação" de Bagdad, a ser concretizada conjuntamente pelas tropas dos EUA e pelas forças iraquianas, logo que o novo Governo do país entre finalmente em funções. A informação foi avançada pelo jornal britânico "The Sunday Times", através da sua correspondente em Washington, uma jornalista com acesso frequente a informação privilegiada.
A pacificação da capital iraquiana é considerada pela administração de George W. Bush como "essencial" para garantir a autoridade do futuro Governo iraquiano - cuja formação se tem arrastado interminavelmente, por desentendimentos entre as várias facções, xiitas, sunitas e curdos - e também para ser possível dar início à retirada das tropas americanas do território.
A mesma fonte explica que os planos estão neste momento a ser preparados por oficiais americanos no Iraque e também numa base do Kansas. No terreno, serão as forças iraquianas a levar a cabo as operações, apoiadas por helicópteros e aviões americanos.

in Metro. Ao lado da notícia supra, o mesmo jornal publica uma pequena notícia relacionada, conforme caixa abaixo.


Mais de 12 mortos no Iraque

Enquanto os legisladores iraquianos discutem as nomeações para os principais cargos de governação do país, duas bombas causaram pelo menos 12 mortos e mais de 20 pessoas ficaram feridas, segundo informações das autoridades iraquianas.
Só em Mahmoudiya, 20 km a sul da capital, morreram oito pessoas. No Sudoeste de Bagdad, a segunda bomba provocou a morte a mais quatro civis que se encontravam perto de um autocarro. Registaram-se ainda mais mortes em confrontos com forças dos EUA.


Esta "segunda libertação" sugere-me imaginar o seguinte cenário: O governo socrático faz uso da sua polícia secreta e resolve mandar para a prisão de Caxias alguns contestatários da sua política. Entretanto esses presos políticos são libertados. Mas essa libertação não produz os resultados esperados e o governo decide repetir a prisão dos contestatários até ao momento em que procede a nova libertação. Estamos, pois, perante a segunda libertação. E as coisas vão repetir-se até à nova libertação, que será a terceira... e por aí adiante! As libertações podem, pois, atingir um número difícil de determinar!...

Etiquetas:

Home»»Hi!

3 Comments:

At 04 junho, 2006 22:24, Blogger Sofocleto said...

Enquanto houver petróleo no Iraque hão-de suceder novas libertações de Bagdade e de todas as cidades, vilas e aldeias daquele inferno.

 
At 05 junho, 2006 17:05, Blogger magnolia said...

A sociedade de consumo, bêbada de petróleo, entra em pânico frente à síndrome da abstinência. No Iraque, o elixir negro é o mais barato e, talvez, o mais abundante.
Os Estados Unidos são o país que mais armas fabrica e vende no mundo. É, também, a única nação que desenvolveu bombas atómicas contra a população civil. E sempre está, por tradição, em guerra contra alguém.

 
At 05 junho, 2006 22:25, Blogger martelo said...

à custa de porrada...

 

Enviar um comentário

<< Home

since 05.12.2005

  • [_Top of Page_]
  • Malaposta

    Subscribe to: Posts (Atom)

    Referer.Org: Referer.Org.Feeds Free counters!