Modelo importado da Inglaterra em 1854
Malaposta

Em 1859, a ligação entre Lisboa e Porto através das carreiras da Malaposta fazia-se em 34 horas e passava por 23 estações de muda. Apesar do bom serviço que as diligências prestavam nessa altura, a sua extinção foi irreversível com o aparecimento do comboio, embora se mantivessem em actividade durante mais algum tempo, como atestam os «manuais do viajante» da época.

21 agosto 2006

D. Sebastião


A

ntonio Villacorta, autor do livro "D. Sebastião, Rei de Portugal", narra a vida de D. Sebastião, O Desejado, num ritmo empolgante, lançando perguntas sobre este misterioso personagem da História de Portugal. Serão os ossos que estão depositados no Mosteiro dos Jerónimos os de D. Sebastião? Porque não realizar um teste de ADN aos restos mortais do monarca? Educado por Jesuítas, que lhe formaram a personalidade, D. Sebastião foi rei aos três anos, uma vez que o seu pai faleceu duas semanas antes do seu nascimento, e a sua mãe, D. Joana de Áustria, o abandonou em tenra idade para regressar a Castela. D. Sebastião, obstinado pela guerra e dominado pelo fervor religioso, acreditava que seria o capitão de Cristo numa nova cruzada contra os Mouros do Norte de África. Assim que obteve a maioridade, começou a preparar a expedição militar.

Filipe II de Espanha

O que aconteceu no encontro, no Mosteiro de Guadalupe, com Filipe II de Espanha, em que este se recusou a participar naquilo que considerava ser uma loucura? Em 1578 partiu para África, onde desapareceu envolto em mistério, na fatídica batalha de Alcácer Quibir, onde o exército português foi esmagado pelo sultão Ahmed Mohammed de Fez. Mas terá D. Sebastião morrido no campo de batalha? Ou terá sido feito prisioneiro? A sua morte, sem deixar herdeiros, levou à anexação de Portugal por Filipe II de Espanha, mas por que não se casou este jovem, tão pretendido pelas casas europeias? Importa referir que Antonio Villacorta Baños-Garcia, natural de Quintanilla de las Torres, em Espanha, é licenciado em Psicologia pela Universidade Complutense de Madrid, tendo publicado diversos livros de poesia, ensaio e novela, entre os quais se destaca a biografia "La Jesuíta Joana de Áustria".

in Dica

Etiquetas:

Home»»Hi!

2 Comments:

At 23 agosto, 2006 02:04, Anonymous Fradique said...

Deve ser um bom livro para conhecer um pouco mais dessa figura tão "badalada" mas tão pouco estudada!
Um bom livro de Verão, se bem que espero lê-lo mais tarde.

Fradique
Eça de Queirós

21 Agosto, 2006 17:59

 
At 25 agosto, 2006 18:34, Blogger magnolia said...

Pelo que já li sobre esta publicação, acho mesmo que vale a pena ler o livro, porque segundo parece, Antonio Villacorta Baños-García dá-nos a conhecer o "verdadeiro D. Sebastião de Portugal, cuja vida pensávamos conhecer e parece que não corresponde de todo à realidade.
A história é conhecida, mas pouco divulgada, e foi essa lacuna, alimentada por um povo que sempre esperou um milagre para sair do declínio, e das brumas em que se encontrava, e encontra, que levou à construção de um mito que não existe, e de um personagem que foi tudo menos um grande rei, nos poucos anos em que presidiu aos destinos de Portugal.

Acredito que será pois uma boa opção de leitura.

 

Enviar um comentário

<< Home

since 05.12.2005

  • [_Top of Page_]
  • Malaposta

    Subscribe to: Posts (Atom)

    Referer.Org: Referer.Org.Feeds Free counters!